Tag Archives: citybreak

Bruges, um charme ❤️

IMG_0236

No passado fim de semana fiz um pequeno citybreak de 3 dias que, entre outras coisas,tinha como objectivo comemorar o meu aniversário, que tinha sido uma semana antes.

Bruges já estava na minha bucketlist há algum tempo, pois como boa consumidora de revistas e blogs de viagem, as imagens que me chegavam enchiam-me os olhos!

Como só tínhamos 3 dias (duas noites) tinha de ser um voo curto e directo de Lisboa. E assim foi, a Tap tinha voo às 7:00 da manhã, que chegava a Bruxelas por volta das 10:30, o que era perfeito para conseguirmos aproveitar bem os três dias, pois na volta o voo foi mesmo ao final do dia. E portanto estes horários serviram na perfeição os meus planos:  Bruges, mas com uma paragem em Gent e ainda visitar Bruxelas.

Bruges é uma cidade absolutamente encantadora, que superou todas as minhas expectativas. Parece que recuámos no tempo… é uma cidade perfeita para um fim de semana romântico!

Neste dois dias o sol fez-nos sempre companhia, o que imagino ter sido uma grande sorte e talvez por ser Fevereiro achei muito menos turistas do que aqueles que estava à espera.

IMG_0131

O centro histórico que foi considerado Património Mundial da Unesco em 2000 e as suas ruas empedradas e muito bem preservadas, juntamente com as charretes e o barulho dos cascos dos cavalos a andarem de um lado para o outro tornam o ambiente muito muito especial.

IMG_0150

IMG_0152

Como ficámos, nas duas noites, a dormir em Bruges, no maravilhoso Hotel Duke´s Palace (do qual escreverei outro post adiante), tivemos a oportunidade de sentir, também, a cidade de noite… e é sentirmos que recuámos no tempo e estamos a ser protagonistas de um filme passado na idade média. Quase não se vêem ou ouvem carros, os restaurantes são na sua maioria pequenos e com um ar muito acolhedor, com uma simpática lareira sempre presente (pelo menos os que experimentámos) e poucas pessoas pelas ruas.

IMG_4583

Historicamente, Bruges foi um importante centro de trocas comerciais entre os séculos XII e XV, comparada com Nova Iorque dos dias de hoje! Mas no século XV a cidade ficou isolada durante 400 anos pois o seu canal Zwin, deixou de ser navegável.

IMG_0201IMG_0207IMG_0221IMG_0228

Relativamente a dicas da cidade, acho mesmo que a melhor dica é deixar-se perder nas suas ruas. Há a majestosa praça central – Markt, que é o coração do centro histórico, de onde partem as Charretes puxadas a cavalo e com um “condutor” que vai falando sobre os pontos por onde vamos passando (50€ por meia hora de passeio). Nesta praça encontramos construções de diferentes estilos, mas todas encantadoras e o Campanário – Belfry, um dos símbolos principais de Bruges, no qual é possível subir e admirar a vista que dizem ser maravilhosa e ainda ver de perto o carrilhão e os seus 47 sinos, nós não nos aventurámos nos quase 400 degraus…

Depois há ainda outra praça imponente – Burg, onde funciona a câmara municipal de Bruges. Nessa mesma praça podemos encontrar a Basílica do Sangue Sagrado, onde está guardado um frasco com o sangue de Cristo.

A Catedral mais antiga da cidade data do séc. IX e é a Catedral de São Salvador, que sofreu diversos incêndios e foi sendo reconstruída ao longo das diferentes épocas e hoje a única parte que resta dessa data é a base da Torre.

Um outro edifício interessante é o Saint John´s hospital, um hospital desativado em 1978, mas que funcionou durante 790 anos e que hoje pode ser visitado – Memling museum, dando para perceber como era um hospital medieval.

Um conjunto também muito interessante é o Begijnhof, nome dado ao conjunto de pequenas construções de paredes todas brancas usadas por uma comunidade de freiras beguinas, local fundado em 1245.

Um outro museu importante da cidade é o Groeninge museum, que alberga a importante colecção de arte sacra da cidade, mas não fomos, pois com o sol que estava era muito apetecível deambular pelas ruas.

Não posso deixar de falar nos canais… dizem que Bruges é a Veneza do Norte, mas achei completamente diferente. Veneza é Veneza e Bruges é Bruges, igualmente encantadora mas diferente. Para onde quer que nos viremos a vista é linda, apetece fotografar tudo!! A zona do lago Minnewater, o chamado lago do amor, é de um beleza deslumbrante e os cisnes que por lá andam só ajudam a complementar o lindíssimo “quadro”.

IMG_0230IMG_0241IMG_0246IMG_0247IMG_0248IMG_0249IMG_0258IMG_0268IMG_0274

A não perder:

  • andar pelas ruas e deixar-se surpreender
  • um passeio de barco pelos canais (penso que foi 10€/pessoa)
  • entrar nas inúmeras lojas de chocolate, que são todas uma perdição (escusado será dizer que tenho stock para os próximos meses)
  • beber cerveja belga, há inúmeras variedades e mesmo tendo estado muito frio, foram as melhores cervejas que bebi na vida!
  • Comer batatas fritas, serve de acompanhamento para tudo
  • Experimentar os famosos mexilhões (eu sou do género: em Roma sê romana e portanto gosto de experimentar o que é típico)
  • Se for o caso, namorem muito… é o sítio certo!

 

Restaurantes:

  • Beethoven – sint-amandsstraat, 6 – Foi onde fomos na primeira noite. É um restaurante pequeno e muito acolhedor. Experimentámos os famosos “moules” au vin e uma carne grelhada.
  • Maximiliaan Van Oostenrijk – onde comemos um costeletão de carne de vaca grelhado nas brasas que estava divinal. Este restaurante fica na zona do Minnewater e  das janelas tem-se vista do lago.
  • No hotel ainda nos sugeriram os seguintes: Quatre Mains, Brasserie Raymond e De Stove, mas não tivemos oportunidade de experimentar nenhum deles.

Lojas:

Toda o centro histórico tem bastante comércio, que eu diria ser comércio gama média – Zara, H&M, Pylones, Calzedonia etc , não se encontram as grandes marcas de luxo. Mas o que nos surpreende é mesmo a quantidade imensa de lojas de chocolates. São todas apetecíveis, nós gostámos muito desta:

 

Nota: Bruges situa-se a cerca de 90Km de Bruxelas e pode-se fazer a viagem de comboio, penso que dura cerca de hora e meia. Apesar de normalmente nas cidades Europeias optarmos pelos transportes públicos, desta vez como tínhamos pouco tempo e queríamos aproveitá-lo bem, optámos por alugar um carro no aeroporto de Bruxelas, que ficou por cerca de 70€ e mais 25€ de gasolina, o que compensou. Ah, a auto-estrada que liga Bruxelas a Bruges (e passa por Gent) não é paga…

IMG_0172IMG_0290IMG_0279IMG_0259

Foi uma viagem muito simpática e que me vai ficar na memória! E agora estou já a pensar na próxima, que se aproxima a passos largos e que vai ser em família! ❤️👨‍👩‍👦‍👦

Obrigada por lerem!

Anúncios

Lisboa na moda

Lisboa foi a cidade escolhida como cenário para o anúncio da H&M Modern Essentials selected by David Beckham Spring 2016

 

 

Hotel Thoumieux, Paris

Na última viagem a Paris fiquei no Hotel Thoumieux – rue St. Dominique, 79.

Como irão perceber se acompanharem o blog, eu sou uma pessoa que ADORA hotéis e adoro conhecer novos hotéis e especialmente hotéis diferentes. Mas nunca estou disposta a estourar o budget da viagem, seja ela qual for, só com o hotel. Até mesmo porque vão perceber que eu sou uma pessoa que adora hotéis, mas também sou uma pessoa que adora restaurantes e lojas e… e… e… e…

Este é um boutique hotel do grupo Costes e dito isto talvez fossem desnecessárias mais palavras…, mas ainda assim vou arriscá-las.

A localização é muito central no 7iéme arrondissement, muito perto dos Invalides, com a estação de metro La Tour Maubourg a uma distância de cerca de 5min a pé. E a estação de Invalides a um pouco mais, mas também perfeitamente acessível a pé. A Torre Eiffel também fica a cerca de 15minutos.

O hotel tem cerca de 15 quartos, um projecto de interiores com inspiração Art Deco que esteve a cargo da designer Iraniana, sediada em Paris India Madhavi,  conhecida por vários projectos de interiores em hotéis, restaurantes e bares da moda espalhados pelo mundo.

Em todo o hotel os padrões são usados e abusados, tanto ao nível de papéis de parede como tapetes, assim como as cores fortes. A luz é um elemento determinante na concepção dos espaços e ambientes. Elementos fortes são uma constante e conferem-lhe muita personalidade, no entanto a atmosfera é extremamente acolhedora, muito “cozy”.

thumb_IMG_3074_1024

thumb_thumb_IMG_9241_1024_1024

Pomenor da máquina de café e Ipad

thumb_thumb_IMG_9238_1024_1024

Zona de closet

thumb_IMG_3078_1024

Casa de banho

thumb_IMG_9274_1024

Corredor de acesso aos quartos

Todo o hotel cheira maravilhosamente bem, e um hotel que apela ao  olfacto cativa-me logo, pois sou uma pessoa também de cheiros, é algo que considero que nos cria uma memória muito poderosa.

Não posso deixar de referir a cama, que era muitíssimo confortável. Isto é tudo muito giro, mas só uma decoração bonita não faz um hotel porque  e as amenities… da Aésop, uma marca que dispensa apresentações e que eu adoro!

thumb_IMG_3083_1024

Amenities Aésop

thumb_IMG_3082_1024

Aqui chegados penso que é fácil concluir que gostei muito do hotel, voltaria ou voltarei com todo o gosto e conquistou-me assim que passei as portas de entrada.

Um pequeno pormenor é que o hotel não tem elevador, mas não se preocupem, as malas aparecem-nos confortavelmente no quarto! E como o edifício só tem quatro andares também não é grave.

Relativamente ao pequeno almoço, nunca o tomámos no hotel, normalmente gosto de conhecer o que há à volta, o que habitualmente também se revela uma opção mais barata. A cerca de 5 min do hotel podemos encontrar a rue Cler, uma rua pedonal, muitíssimo simpática, com vários cafés, floristas, queijarias, mercearias e portanto uma excelente opção para o pequeno almoço.

thumb_IMG_3263_1024 2

Pormenor de um espelho num espaço comum

Esta foi uma viagem de 3 noites e por isso com alguma pena, não conseguimos conhecer os restaurantes do hotel, nomeadamente a Brasserie Thoumieux, mas que não perde pela demora!! O espaço é muito giro, estava sempre cheio, o que é um bom sinal.

thumb_IMG_3265_1024

Um dos restaurantes do hotel

O hotel Thoumieux é um dos preferidos em Paris da conhecida digital influencer Garance Doré!

Fiz esta reserva com alguma antecedência através do booking.com e consegui um excelente preço, um quarto de casal por cerca de 150€/noite!!!! Sim, foi mesmo um achado!

A viagem Lisboa/Paris foi com a AirFrance, que chega ao aeroporto Charles de Gaulle e daí apanhámos a Roissybus até à zona da Ópera.

Nessa zona, eu e o meu marido temos uma paragem obrigatória… Em vez de nos enfiarmos diretamente no Metro, andamos cerca de 200m até a Brasserie/Bar Garmont , sentam-nos na esplanada, tomamos um copo de vinho acompanhado de uma tábua de queijos e aí sim, sentimos que estamos em Paris!!

Para chegar ao hotel, apanhámos o metro em Bonne Nouvelle e saímos direto em Le Tour Maubourg.

thumb_IMG_3155_1024

Eu, na entrada do hotel

 

Obrigada por lerem e boas viagens!

 

 

 

The Shard – London

Abriu ao público no dia 1 de Fevereiro o edifício mais alto da Europa Ocidental – The Shard. O novo arranha céus de Londres, redefiniu a linha do horizonte e promete torna-se uma das atracções turísticas mais visitadas de Londres.

O projecto é do arquitecto Italiano, Renzo Piano, que concebeu um edifício com fachadas todas em vidro para que reflectissem a cidade.

O edifício é constituído por escritórios, apartamentos residenciais, restaurantes e um hotel da cadeia Shangri-La Hotels. E claro o observatório que oferece vistas 360º sobre Londres.

Se desculpas fossem precisas para dar um saltinho a Londres, esta seria excelente!

Vamos ver as vistas?

***

Opened to the public on the 1st of February, the tallest building in Western Europe – The Shard. The new skyscraper in London, redefined the skyline and promises to become one of the most visited tourist attractions in London.

The project is from the Italian architect, Renzo Piano, who designed a building with all glass facades, in order to reflect the city, he says.

The building consists of offices, residential apartments, restaurants and a  Shangri-La Hotel. And of course the observatory that offers 360 ° views over London.

If excuses were needed to have a city break in London, this one would be great!

Let’s have a look:

ImagemImagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Fotos e mais informações daqui.