Bruges, um charme ❤️

IMG_0236

No passado fim de semana fiz um pequeno citybreak de 3 dias que, entre outras coisas,tinha como objectivo comemorar o meu aniversário, que tinha sido uma semana antes.

Bruges já estava na minha bucketlist há algum tempo, pois como boa consumidora de revistas e blogs de viagem, as imagens que me chegavam enchiam-me os olhos!

Como só tínhamos 3 dias (duas noites) tinha de ser um voo curto e directo de Lisboa. E assim foi, a Tap tinha voo às 7:00 da manhã, que chegava a Bruxelas por volta das 10:30, o que era perfeito para conseguirmos aproveitar bem os três dias, pois na volta o voo foi mesmo ao final do dia. E portanto estes horários serviram na perfeição os meus planos:  Bruges, mas com uma paragem em Gent e ainda visitar Bruxelas.

Bruges é uma cidade absolutamente encantadora, que superou todas as minhas expectativas. Parece que recuámos no tempo… é uma cidade perfeita para um fim de semana romântico!

Neste dois dias o sol fez-nos sempre companhia, o que imagino ter sido uma grande sorte e talvez por ser Fevereiro achei muito menos turistas do que aqueles que estava à espera.

IMG_0131

O centro histórico que foi considerado Património Mundial da Unesco em 2000 e as suas ruas empedradas e muito bem preservadas, juntamente com as charretes e o barulho dos cascos dos cavalos a andarem de um lado para o outro tornam o ambiente muito muito especial.

IMG_0150

IMG_0152

Como ficámos, nas duas noites, a dormir em Bruges, no maravilhoso Hotel Duke´s Palace (do qual escreverei outro post adiante), tivemos a oportunidade de sentir, também, a cidade de noite… e é sentirmos que recuámos no tempo e estamos a ser protagonistas de um filme passado na idade média. Quase não se vêem ou ouvem carros, os restaurantes são na sua maioria pequenos e com um ar muito acolhedor, com uma simpática lareira sempre presente (pelo menos os que experimentámos) e poucas pessoas pelas ruas.

IMG_4583

Historicamente, Bruges foi um importante centro de trocas comerciais entre os séculos XII e XV, comparada com Nova Iorque dos dias de hoje! Mas no século XV a cidade ficou isolada durante 400 anos pois o seu canal Zwin, deixou de ser navegável.

IMG_0201IMG_0207IMG_0221IMG_0228

Relativamente a dicas da cidade, acho mesmo que a melhor dica é deixar-se perder nas suas ruas. Há a majestosa praça central – Markt, que é o coração do centro histórico, de onde partem as Charretes puxadas a cavalo e com um “condutor” que vai falando sobre os pontos por onde vamos passando (50€ por meia hora de passeio). Nesta praça encontramos construções de diferentes estilos, mas todas encantadoras e o Campanário – Belfry, um dos símbolos principais de Bruges, no qual é possível subir e admirar a vista que dizem ser maravilhosa e ainda ver de perto o carrilhão e os seus 47 sinos, nós não nos aventurámos nos quase 400 degraus…

Depois há ainda outra praça imponente – Burg, onde funciona a câmara municipal de Bruges. Nessa mesma praça podemos encontrar a Basílica do Sangue Sagrado, onde está guardado um frasco com o sangue de Cristo.

A Catedral mais antiga da cidade data do séc. IX e é a Catedral de São Salvador, que sofreu diversos incêndios e foi sendo reconstruída ao longo das diferentes épocas e hoje a única parte que resta dessa data é a base da Torre.

Um outro edifício interessante é o Saint John´s hospital, um hospital desativado em 1978, mas que funcionou durante 790 anos e que hoje pode ser visitado – Memling museum, dando para perceber como era um hospital medieval.

Um conjunto também muito interessante é o Begijnhof, nome dado ao conjunto de pequenas construções de paredes todas brancas usadas por uma comunidade de freiras beguinas, local fundado em 1245.

Um outro museu importante da cidade é o Groeninge museum, que alberga a importante colecção de arte sacra da cidade, mas não fomos, pois com o sol que estava era muito apetecível deambular pelas ruas.

Não posso deixar de falar nos canais… dizem que Bruges é a Veneza do Norte, mas achei completamente diferente. Veneza é Veneza e Bruges é Bruges, igualmente encantadora mas diferente. Para onde quer que nos viremos a vista é linda, apetece fotografar tudo!! A zona do lago Minnewater, o chamado lago do amor, é de um beleza deslumbrante e os cisnes que por lá andam só ajudam a complementar o lindíssimo “quadro”.

IMG_0230IMG_0241IMG_0246IMG_0247IMG_0248IMG_0249IMG_0258IMG_0268IMG_0274

A não perder:

  • andar pelas ruas e deixar-se surpreender
  • um passeio de barco pelos canais (penso que foi 10€/pessoa)
  • entrar nas inúmeras lojas de chocolate, que são todas uma perdição (escusado será dizer que tenho stock para os próximos meses)
  • beber cerveja belga, há inúmeras variedades e mesmo tendo estado muito frio, foram as melhores cervejas que bebi na vida!
  • Comer batatas fritas, serve de acompanhamento para tudo
  • Experimentar os famosos mexilhões (eu sou do género: em Roma sê romana e portanto gosto de experimentar o que é típico)
  • Se for o caso, namorem muito… é o sítio certo!

 

Restaurantes:

  • Beethoven – sint-amandsstraat, 6 – Foi onde fomos na primeira noite. É um restaurante pequeno e muito acolhedor. Experimentámos os famosos “moules” au vin e uma carne grelhada.
  • Maximiliaan Van Oostenrijk – onde comemos um costeletão de carne de vaca grelhado nas brasas que estava divinal. Este restaurante fica na zona do Minnewater e  das janelas tem-se vista do lago.
  • No hotel ainda nos sugeriram os seguintes: Quatre Mains, Brasserie Raymond e De Stove, mas não tivemos oportunidade de experimentar nenhum deles.

Lojas:

Toda o centro histórico tem bastante comércio, que eu diria ser comércio gama média – Zara, H&M, Pylones, Calzedonia etc , não se encontram as grandes marcas de luxo. Mas o que nos surpreende é mesmo a quantidade imensa de lojas de chocolates. São todas apetecíveis, nós gostámos muito desta:

 

Nota: Bruges situa-se a cerca de 90Km de Bruxelas e pode-se fazer a viagem de comboio, penso que dura cerca de hora e meia. Apesar de normalmente nas cidades Europeias optarmos pelos transportes públicos, desta vez como tínhamos pouco tempo e queríamos aproveitá-lo bem, optámos por alugar um carro no aeroporto de Bruxelas, que ficou por cerca de 70€ e mais 25€ de gasolina, o que compensou. Ah, a auto-estrada que liga Bruxelas a Bruges (e passa por Gent) não é paga…

IMG_0172IMG_0290IMG_0279IMG_0259

Foi uma viagem muito simpática e que me vai ficar na memória! E agora estou já a pensar na próxima, que se aproxima a passos largos e que vai ser em família! ❤️👨‍👩‍👦‍👦

Obrigada por lerem!

Anúncios

2 thoughts on “Bruges, um charme ❤️

  1. Marta Mendes

    Excelente post!! Obrigada pela partilha, toda a informação necessária está aqui, é só mesmo marcar a viagem;) Fiquei com vontade de conhecer! Ah, e as fotografias estão lindas!!
    xx

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s